21 de jul de 2011

A Humildade de Jesus

Tem um trecho de uma música que tocou muito a minha caminhada com Cristo que fala assim:

Como pode ser, um Deus tão grande como Tu vir nos visitar? (...)

O impacto dessa música na minha vida é que no meu íntimo estava recebendo a visita de um Deus tão maravilhoso que me olhou humildemente.

Jesus era tão humil­de em Seu relacionamento com os homens como o era em Seu relacionamento com Deus. Ele se sentiu o Servo de Deus para os homens que Deus fez e amou; como uma consequência natural, Ele se considerou como o Servo dos homens para que, por meio Dele, Deus pudesse fazer Sua obra de amor.

Ele nunca, nem por um momento, pensou em buscar Sua própria honra ou em usar Seu poder para vindicar a Si mes­mo. Seu espírito foi por completo o de uma vida en­tregue a Deus para Ele operar nela. Somente quando os cristãos estudarem a humildade de Jesus como a própria essência da Sua redenção, como a própria bem-aventurança da vida do Filho de Deus, como o único verdadeiro relacionamento com o Pai e, por isso, como aquilo que Jesus tem de nos dar se devemos ter parte com Ele, é que a terrível carência de real, celestial e manifesta humildade se tornará um fardo e um pesar, e só então nossa religião comum será colocada de lado para garantir isso, a primeira e principal das mar­cas do Cristo dentro de nós.

Ouça as palavras em que o Senhor fala de Seu relacionamento com o Pai, e veja como incessante­mente Ele usa as palavras "não" e "nada" para refe-rir-se a Ele mesmo. O "não eu", no qual Paulo ex­pressa sua relação com Cristo, é o mesmo espírito no qual Cristo fala de Sua relação com o Pai.

"O Filho nada pode fazer de Si mesmo" (Jo 5.19).

"Eu nada posso fazer de Mim mesmo (...).

 O Meu juízo é justo, porque não procuro a Minha pró­pria vontade" (v. 30).

"Não aceito glória que vem dos homens" (v. 41).

"Eu desci do céu, não para fazer a Minha pró­pria vontade" (6.38).

 "O Meu ensino não é Meu" (7.16).

 "Não vim de Mim mesmo" (v. 28 - RC).

"Nada faço por Mim mesmo" (8.28).

"Não vim de Mim mesmo, mas Ele Me enviou"(8.42 - RC).

"Eu não procuro a Minha própria glória" (v. 50).

"As palavras que Eu vos digo, não as digo por Mim mesmo" (14.10).

"A palavra que estais ouvindo não é Minha" (v. 24).

Essas palavras abrem para nós as raízes mais profundas da vida e da obra de Cristo. Elas nos fa­lam como foi que o Deus Todo-Poderoso pôde tra­balhar Sua maravilhosa obra de redenção por meio Dele, Cristo.

Elas mostram o que Cristo considerou como o estado de coração que Lhe cabia como o Filho do Pai. Elas nos ensinam o que são a natureza e vida essenciais dessa redenção que Cristo cum­priu e agora transmite.

                         Leitura: "No meio de vós, Eu sou como quem serve" (Lucas 22.27).

A visão da glória de Deus produz humildade.

As es­trelas somem quando o sol aparece.

(Thomas Watson)

Deus abençoe!

11 de jul de 2011

Lição de Vida!

Se uma imagem vale mais que mil palavras, imagine um vídeo!
Trago hoje aos Leitores do EC aHistória de uma jovem menina que aproveitou ao máximo seu pouco tempo de vida.
Seu exemplo se perpetuou com tal maestria que vale a pena assistir a esses dois grandes exemplos de vida:
Andressa Duarte e Vitória Martins


 
Esse vídeo é para nós, cristãos, que reclamamos por qualquer coisa. Vitória Martins tem uma doença rara, mas isso não abala a sua fé. Para refletir.

6 de jul de 2011

Eu amo a Deus?

 


"O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. (...)Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta" (trecho de 1 Co:13)

Estive me perguntando hoje se realmente amo a Deus. talvez alguns fiquem escandalizados com esta pergunta, mas a questão não é tão simples assim!
primeiro porque amor não é expresso em palavras, mas sim em ações. segundo porque a palavra do Senhor expressa que é a obediencia que prova o amor - Jesus disse:
"Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele." João 14:21
 Ora, se somente quem guarda os mandamentos do Senhor é quem definitivamente o ama podemos perceber que muitos que dizem que o amam estão redondamente enganados!

é como um filho que diz que ama a mãe, mas que não respeita suas ordens. fica a pergunta no ar: se amasse não se "sacrificaria" ou melhor, não se limitaria para agradar sua madre?

percebo que amo sim a Deus, mas que não é ainda suficiente pois o amor verdadeiro e completo foi o demonstrado por Jesus que mesmo sabendo antecipadamente de seu martírio preferiu padecer em amor a nós e ao Pai:
"Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua." Lucas 22:42
Se realmente amamos ao Pai devemos obedecer todos os seus preceitos afinal  é melhor obedecer do que sacrificar ( 1 Samuel 15:22 , Última parte).

Não é dificil observar que a obediencia constante não é uma tarefa fácil. como tambem não foi fácil para o amado Senhor padecer no madeiro, exige-se forças sobrenaturais que somente encontramos através do auxílio do Espírito Santo, enfim, de por meio do contato constante e íntimo com Deus.

Mesmo com vigilância, orações, jejuns e buscando a santificação diária, ainda assim corremos perigo de tropeçar em algum pecado, mas não podemos nos esquecer que o cair é do homem e o levantar é de Deus.

Versículo para meditar:

"Mestre, qual é o maior mandamento da Lei? "
Respondeu Jesus: " ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Mt 22:36-37



5 de jul de 2011

Cordeiro de Deus que tirai o pecado do mundo!




Hoje eu tive um sonho!

Um sonho colorido e cheio de expressões de amor.

Nesse sonho, as famílias se amavam, sem mascaras e TODOS se derramavam de amor a Deus, entregando-se mutuamente e aceitavam a Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus como ÚNICO Senhor e salvador de suas vidas!

Amigos se reconciliavam, pessoas se perdoavam e o mundo inteiro seria lavado pelas lagrimas de perdão e arrependimento e a pessoas se deixavam usar como instrumentos de Deus umas para com as outras!

Os sonhos dos jovens geralmente são carregados de emoção e imediatismo, e pelo amor de Jesus, algumas vezes tenho me sentido assim...

No meu sonho tocava um trilha sonora: Agnus Dei*!



Agnus Dei
Aleluia, aleluia
Poderoso senhor nosso deus
Aleluia, aleluia
Poderoso senhor nosso deus

Aleluia
Santo, santo
É o Senhor Deus poderoso
Digno de louvor
Digno de louvor
Tu és santo, santo
É o Senhor Deus poderoso
Digno de louvor
Digno de louvor
Amém

Aleluia, aleluia
poderoso senhor nosso deus
Aleluia, aleluia
poderoso senhor nosso deus

Aleluia
Santo, santo
É o Senhor Deus poderoso
Digno de louvor
Digno de louvor
Tu és santo, santo

É o Senhor poderoso
Digno de louvor
Digno de louvor
Tu és santo, santo

É o Senhor Deus poderoso
Digno de louvor
Digno de louvor
Tu és santo, santo

É o Senhor Deus poderoso
Digno de louvor
Digno de louvor
Amém

Fonte:

http://www.vagalume.com.br/agnus-dei/agnus-dei.html#ixzz1RE5OyH60

* Cordeiro de Deus ou em latim, Agnus Dei, é uma expressão utilizada no cristianismo para se referir a Jesus Cristo, identificado como o salvador da humanidade, ao ter sido sacrificado em resgate pelo pecado original. Na arte e na simbologia icónica cristã, é frequentemente representado por um cordeiro com uma cruz. A expressão aparece no Novo Testamento, principalmente no Evangelho de João, onde João Baptista diz de Jesus: "Eis o Cordeiro de Deus, Aquele que tira o pecado do mundo" (João, 1:29).

Os hebreus tinham o costume de matar um cordeiro em sacríficio a Deus, para remissão dos pecados. O sacrifício de animais (ou mesmo de pessoas) era frequente entre vários grupos étnicos, em várias partes do mundo. Na Bíblia é referido, por exemplo, o caso de Abraão que, para provar a sua fé em Deus teria de sacrificar o seu único filho, imolando-o e queimando-o numa pira de lenha, como era costume para os sacrifícios de animais - o relato bíblico refere, contudo, que Deus não permitiu tal execução.

A morte de Jesus Cristo, considerado pelos cristãos como filho unigênito de Deus, tornaria estes sacrifícios desnecessários, já que sendo considerado perfeito, não tendo pecado e tendo nascido de uma virgem por graça do Espírito Santo, semelhante a Adão antes do pecado original, seria o sacrifício supremo, interpretado como o maior ato de amor de Deus para com a humanidade.

Palavras que Edificam: Breve reflexão em Efésios 4:29.

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe,
mas só a que for boa para promover a edificação,
para que dê graça aos que a ouvem (Efésios 4:29).


 Você está atento as palavras que saem da sua boca? Essas palavras tem gerado vida ou morte? São palavras que promovem edificação ou que destroem? Ou você nem presta atenção no que tem falado ultimamente?Deus tem um objetivo de que da sua boca saia palavras de edificação, para que dê graças aos que ouvem. Muitas pessoas do nosso convívio necessitam de uma palavra que a motive para a vida. A palavra de Deus em Efésios nos exorta no sentido de que nenhuma palavra torpe saia da nossa boca,essa expressão implica tudo o que não é decente, nem puro, nem honesto. Quando comprovamos com que facilidade voltamos ao nosso “velho trato”, compreendemos a importância dessa advertência. Quanto mal pode fazer uma palavra apressada e imprudente!  “O trato passado” dos efésios, em sua maioria de origem pagã, deveria ser radicalmente modificado, ou melhor, substituído, porque haviam se revestido “do novo homem, que, segundo Deus, é criado em verdadeira justiça e santidade” (Efésios 4:22-24). O apóstolo Paulo explica a seus filhos na fé como essa transformação deve se manifestar na vida cotidiana. Palavras edificantes crescem e florescem num ambiente onde há paz, harmonia e paciência. Onde o amor é valorizado.
 Promovemos a edificação quando questionamos a nos mesmos acerca de que as nossas palavras serão de paz ou contendas antes mesmos que proferí-las.Nessa reflexão somos impactados pela graça e o refrigério, da abundância de nosso coração falará por boca sobre a graça que está em Cristo! Famílias que cultivam o hábito de falar bem uns dos outros e de valorizar os sentimentos alheios fortalecem os laços e se tornam mais firmes diante das crises e das dificuldades. Pense nisso!
Que Deus te abençoe!
Por Lilian Candeia

2 de jul de 2011

Abraço de Pai!


Tem coisa melhor?
Eu me lembro como se fosse hoje, eu tava indecisa entre aceitar convites para brincar carnaval ou ir a um retiro espiritual, Graças a Deus eu decidi ir ao retiro, e lá fiquei três dias em contato íntimo com a pessoa maravilhosa do Espírito Santo.
Essa música foi o tema do retiro e até hoje sinto-me impactada, pois do nome ao refrão a letra fala comigo até hoje.
(...)
Me decidi, Senhor
Hoje quero rasgar meu viver
E te mostrar meu coração
Tudo que tenho e sou
E por mais que me falem, não vou desistir!
Eu sei que nada sou, por isso estou aqui
Mas eu sei que o amor que o Senhor tem por mim
É muito mais que o meu, sou gota derramada no mar

Fui abraçada, amada, compreendida e restaurada!
Glória a Deus!
Eis o clipe!

Ps: essa música é inspirada na passagem do filho pródigo
Em Lucas 15, 11-3

Deus abençoe.

A importância de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO!

Hoje em meu devocional/MAPA eu aprendi sobre a importancia de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO! Como é preciosa a lição trazida em Mt 6....