31 de jul de 2015

OS QUATRO PILARES DO CASAMENTO (Culto doméstico, oração, jejum e adoração)

OS QUATRO PILARES DO CASAMENTO

(Culto doméstico, oração, jejum e adoração)

 

CULTO DOMÉSTICO:

 

1. É bíblico – Deus recomendou em Deuteronômio 6.7. "Sentado em tua casa" quer dizer sentar com a família para falar de Deus e das coisas espirituais. Timóteo aprendeu em casa, com a avó Loide e a mãe Eunice.

2. Fortalece os laços familiares – Dissensões, inimizades e separações dificilmente acontecem numa família que cultua a Deus e medita em sua Palavra diariamente.

3. Edifica e fortalece a vida cristã de cada indivíduo, deixando nele marcas indeléveis.

4. Necessidades e vitórias são compartilhadas em orações.

5. É momento para tirar dúvidas a respeito da Bíblia e da vida cristã.

6. É oportunidade preciosa para apresentar aos filhos e a outras pessoas o plano de salvação. Que privilégio para os pais saberem que seu filho aceitou Jesus no culto em família!

7. É momento de testemunho. As orações e os cânticos podem ser ouvidos pela vizinhança, despertar interesse e atingir os corações.

 

A ORAÇÃO:

 

O momento da oração é a oportunidade que temos enquanto cristãos de nos relacionar de maneira mais intima com Deus colocando diante dEle nossas petições, gratidões, motivos de oração e principalmente, apresentando nosso ser e refletindo acerca de nossos atos e comportamentos. Esse momento de oração pode ser vivido na modalidade pessoal e familiar.

 Jesus insistiu na necessidade da oração; pois as dificuldades pessoais e da família não são somente de ordem natural, mas também espiritual.  

A Família e o casamento são obras de Deus, o casal precisa estar armado com a graça de Deus para vencer suas ciladas e maldades.

Jesus mandou:

"É necessário orar sempre sem jamais deixar de fazê-lo" (Lc 18,1);

"Vigiai e orai para que não entreis em tentação" (Mt 26,41a);

"Pedi e se vos dará" (Mt 7,7). 

Sem oração, nenhum de nós fica de pé espiritualmente e ninguém consegue fazer a vontade de Deus. A razão é muito clara: "Porque sem mim nada podeis fazer" (Jo 15,5).

 

 

JEJUM

 

            O tipo de jejum que Deus deseja é o de um coração disposto a dizer: "Sim, Deus. O período do jejum é um especial momento de reflexão com Deus. Feito com um objetivo claro alcança-se verdadeiros milagres.

            No Velho Testamento encontramos diferentes propósitos para o jejum:

            Consagração – O voto do nazireado envolvia a abstinência/jejum de determinados tipos de alimentos (Nm 6.3,4);

            Arrependimento de pecados – Samuel e o povo jejuando em Mispa, como sinal de arrependimento de seus pecados (1 Sm 7.6, Ne 9.11);

Luto – Davi jejua em expressão de dor pela morte de Saul e Jônatas, e depois pela morte de Abner. (2 Sm 1.12 e 3.35);

Aflições – Davi jejua em favor da criança que nascera de Bate-Seba, que estava doente, à morte (2 Sm 12.16-23); Josafá apregoou um jejum em todo Judá quando estava sob o risco de ser vencido pelos moabitas e amonitas (2 Cr 20.3);

Buscando Proteção – Esdras proclamou jejum junto ao rio Ava, pedindo a proteção e benção de Deus sobre sua viagem (Ed 8.21-23); Ester pede que seu povo jejue por ela, para proteção no seu encontro com o rei (Et 4.16);

Em situações de enfermidade – Davi jejuava e orava por outros que estavam enfermos (Sl 35.13);

Intercessão – Daniel orando por Jerusalém e seu povo (Dn 9.3, 10.2,3)

b) Nos Evangelhos

Preparação para a Batalha Espiritual – Jesus mencionou que determinadas castas só sairão por meio de oração e jejum, que trazem um maior revestimento de autoridade (Mt 17.21);

Estar com o Senhor – Ana não saía do templo, orando e jejuando freqüentemente (Lc 2.37);

Preparar-se para o Ministério – Jesus só começou seu ministério depois de ter sido cheio do Espírito Santo e se preparado em jejum (prolongado) no deserto (Lc 4.1,2);

Em Atos dos Apóstolos vemos a Igreja praticando o jejum em diversas situações, tais como:

Ministrar ao Senhor – Os líderes da igreja em Antioquia jejuando apenas para adorar ao Senhor (At 13.2);

Enviar ministérios – Na hora de impor as mãos e enviar ministérios comissionados (At.13:3);

Estabelecer presbíteros – Além de impor as mãos com jejum sobre os enviados, o faziam também sobre os que recebiam autoridade de governo na igreja local, o que revela que o jejum era um princípio praticado nas ordenações de ministros (At 14.23).

Nas Epístolas só encontramos menções de Paulo de ter jejuado (2 Co 6.3-5; 11.23-27).

 

 

ADORAÇÃO

 

            Invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás" (Sl 50.15).

             O tema central do Salmo 50 é a adoração verdadeira a Deus, o legítimo louvor ao Senhor, o louvor que Lhe é agradável. Adoração verdadeira começa com a Criação: "Fala o Poderoso, o Senhor Deus, e chama a terra desde o Levante até o Poente" (v.1). A real finalidade da Criação é louvar a Deus. É o que nos diz o Salmo 19.1: "Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos".

            A verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de Deus

"Desde Sião, excelência de formosura, resplandece Deus. Vem o nosso Deus e não guarda silêncio; perante ele arde um fogo devorador, ao seu redor esbraveja grande tormenta" (vv.2-3).

 

25 de jul de 2015

​"CHECK UP" ESPIRITUAL.


 

A expressão do inglês, "Check Up", significa, fazer um exame de saúde completo e minuncioso. Há pessoas que se submetem a ele periodicamente, outros no entanto nem ligam pra isso. Se a pessoa anda por ai, sem forças, sem fome, sem sono, cansado e sem energia, pode ser que precise urgentemente fazer um "check up" para descobrir os males que estão se insinuando em seu organismo, pois o "check poderá indicar que se precisa urgentemente de tratamento. Deixando a área dos outros (eu não sou médico), proponho um outro tipo de "check up" que é mais fácil, mais rápido, mais barato e mais importante: um "check up" espiritual. Em nossas igrejas encontramos crentes que estão doentes em seu espírito. Perderam o prazer em Deus, na igreja, na leitura da Bíblia, em fazer o trabalho do Senhor, só sabem reclamar, criticar, não ajudam e até atrapalham. Existem também os que não estão agindo assim, são aparentemente bons crentes, mas não crescem espiritualmente, e porque não crescem, precisam de um "check up", pois a vida do crente é crescer. O "check up" que sugiro será feito por meio de perguntas que exigem respostas sinceras da parte daqueles que entendem que precisam passar por esse "check up". As perguntas estão diretamente ligadas entre, por essa razão, deve-se responder a todas, caso contrário os resultados não serão satisfatórios. Por exemplo: se você der resposta absolutamente negativa a uma delas, não poderá dar resposta absolutamente positiva a outra. Vamos a elas. 1 - ESTOU DANDO MAIS? Além de entregar o dízimo, estou dando mais outras ofertas em favor do trabalho de Deus? Estou entregando com prazer, com gratidão sincera no meu coração, por amor à Deus e a Sua obra? Ou estou entregando por obrigação, para cumprir com o meu dever assumido? 2 - ESTOU PARTICIPANDO MAIS? O fato de você participar das atividades da Igreja ou das sociedades internas, é um fardo pra você, ou é uma atividade prazerosa que renova constantemente? Se o crente não faz todas essas coisas com prazer, mas é para ele penoso trabalho, que é feito só por obrigação de crente, então esse crente está doente, precisa de um "check up" espiritual. 3 - ESTOU LENDO MAIS A BÍBLIA? Esta pergunta é muito fácil de ser respondida. Verificar se estou ou mão lendo mais a bíblia é simples, mas deve ser feita com sinceridade. A Bíblia hoje em dia compete com terríveis adversários: TV com controle Remoto, LapTops, Internet, etc. Tudo isso tem se tornado cada vez mais atraente, enquanto que a Bíblia vai mofando nas estantes e prateleiras, sem falar nas bíblias virtuais e gravadas em CDs. Onde o crente vai encontrar tempo pra ler a bíblia de forma proveitosa, já que uma boa leitura demanda tempo? 4 - ESTOU ORANDO MAIS? Estou gastando mais tempo com Deus? Estou orando melhor ou estou usando de "vãs repetições"? A oração é uma experiência emocionante para mim? Se a vida cristã deve ser de contínuo crescimento espiritual, então a oração é de fundamental importância nesse crescimento, não podendo ficar restrita a uma simples rotina diária. Se a oração é conversa com Deus, então devemos conhecer mais e mais aquele com quem estamos conversando. 5 - ESTOU LEVANDO OUTROS AOS PÉS DE CRISTO? Esse é um assunto sério. Causador de polêmicas. Há os preguiçosos que dizem que este trabalho é de Deus e não dos crentes. Há os preguiçosos e incrédulos que dizem que é obra exclusiva do Espírito Santo e que nós não temos nada a ver com isso. O crente fiel e sincero não pode se sentir feliz e satisfeito se não estiver ocupado em pregar o evangelho salvador que conduz as almas até o céu. A Salvaação de Jesus Cristo é por meio da pregação do Seu Evangelho. Se as pessoas não ouvirem a pregação desse Evangelho, elas não serão salvas. Charles Spurgeon disse que "pregava pra todos, porque não sabia quem eram os eleitos. Eles não tinham uma fita por baixo da camisa. Se tivessem essa fita, era fácil, só bastava levantar a camisa e ai pregar pra eles". Aqui estão as perguntas para o "check up" espiritual que devemos fazer para saber se estamos ou não com saúde espiritual. Vale a pena fazê-lo, se você quer viver a vida abundante que Jesus Cristo prometeu. Aqueles que estão bem fisicamente tem vontade de correr, de saltar, de pular. Assim também é com os que estão com a saúde espiritual em dia. Vale a pena fazer o "check up" espiritual.

 

Fonte: Por Rev. João d'Eça

A importância de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO!

Hoje em meu devocional/MAPA eu aprendi sobre a importancia de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO! Como é preciosa a lição trazida em Mt 6....