17 de jan de 2011

“Manual da Prosperidade”


Ditoso, feliz, venturoso, bem-sucedido, afortunado são algumas qualidades que adjetivam o temo: PROSPERIDADE!

Essa palavrinha “mágica” que mexe tanto com o imaginário humano vem do latim prosperitate, refere-se à qualidade ou estado de próspero e também pode designar um período de ascensão econômica.

Entrando agora na seara pessoal, uma forma simples de entender a prosperidade é considerá-la num triângulo: dinheiro, saúde e amizade.

O equilíbrio desses três fatores classificariam aquilo que poderíamos que chamar de uma pessoa próspera. Na literatura do tipo auto-ajuda que trata do tema prosperidade costuma limitar-se a prosperidade como sinônimo de dinheiro, o que não é toda a verdade, mas, será que é só isso?

Vamos explorar diretamente da fonte do manual da prosperidade: A BÍBLIA SAGRADA!

PROSPERIDADE BÍBLICA

No sentido bíblico, prosperidade é a medida das bênçãos de Deus, segundo Sua vontade. Não se trata apenas de “ser rico” ou ter “ótima saúde”, mas possuir algo muito valioso que tudo isso como: sabedoria, dons, bons relacionamentos conjugais, filhos obedientes e fiéis a Deus, honras, paz, segurança, etc.

Ao longo da história humana, Deus tem usado de pessoas prósperas para abençoar seu povo como: Abraão, Isaque, José do Egito, Davi, Salomão, e tantos outros.

Mas afinal, como obter prosperidade?

  1. Sendo obediente: Pois a obediência á vontade de Deus que leva o homem a paz, harmonia, segurança, e usufruir dos benefícios que Deus tem reservado àqueles que O amam Reflita nas passagens: Ex 23.25, Dt 7.12-13, 11.13-15, Pv 28.20, Ap 22.7.
  2. Faça um voto de “prosperidade a Deus”: Voto de prosperidade é um voto feito á Deus, propondo-se a ser um canal de suas bênçãos, dessa forma, quanto mais bênçãos receber, mais a pessoa dará para outros. Exemplos Bíblicos que fizeram esse voto citamos Abraão, Jacó, Salomão... Reflita: At 20.35, Gl 3.14, Gn 28.22, 1 Rs 3.8-9.

A sabedoria, será cobrado responsabilidade! Pois é propósito de Deus que haja diligência com o que recebermos: o que pouco recebe, pouco será cobrado, o que muito recebe, muito será exigido (Lc 12.48). Existe um tribunal especial para nós, cristãos, para avaliar nossa fidelidade em relação àquilo que recebemos de Deus (“Tribunal de Cristo”: Rm 14.10, 2 Co 5.10).

PROSPERIDADE BÍBLICA X TEORIA DA PROSPERIDADE:

Dizem que por ser filho de Deus, temos o "direito" de termos o que quisermos! Vejamos o que diz a Bíblia:

1. Salomão não pediu riquezas... 1 Rs 3.9

2. O mendigo Lázaro era salvo, porém... Lc 16.20-23

3. Jesus não tinha onde reclinar a cabeça: Mt 8.20

4. Paulo viveu em constante pobreza: Fp 4.11

5. Porque Jesus pediu ao rico para desfazer-se dos bens? Lc 18.22

6. Os que querem ficar ricos caem em tentações: 1 Tm 6.9

7. Não podemos servir a Deus e as riquezas: Lc 16.13

8. Igreja Apostólica não tinha membros que se diferenciassem entre si nas posses: At 2.44-45

9. A recomendação para os discípulos: não ter 2 túnicas...Mt 10.9-10

10.A pobreza como honra ("o irmão de condição humilde"... Tg 1.9)

11.A oração que não é atendida: para gastar no luxo: Tg 4.3

12."Transformação dos elementos?". Onde? Na Bíblia? A alquimia é uma forma de feitiçaria! Ex 22.18, Ap 21.8

13.Na oração do Pai Nosso não há indicação de pedirmos além do necessário ("de cada dia..." Mt 6.11)

14.A colheita de cem por um é de natureza espiritual! Mt 13.23

15.A Bíblia exorta a procurar os melhores dons (1 Co 12.31), a buscar a Deus e Seu Reino (Is 55.6, Mt 6.33), etc. Não há passagem recomendando o acúmulo de bens (veja Pv 30.8-9, Sl 62.10, 1ì Tm 6.8)

16.O servo de Eliseu pegou lepra pela cobiça... 2 Rs 5.20-27

17.Cobiça como pecado: Lc 12.15-21, 1 Jo 2.16

18."Não amar as coisas do mundo", significa não desejá-las!1 Jo .15

19."Não ajunteis tesouro na terra..." Mt 6.19

20.José e Maria eram humildes. Sua oferta de sacrifício no templo foi um par de rolas (Lc 2.22-24), a mais simples oferta (veja Lv 12.6-8)

21.A fascinação da riqueza sufoca o crescimento espiritual Mc 4.19

22.O amor ás riquezas, raiz dos males 1 Tm 6.10

23.Riqueza como serviço: 1 Tm 6.17-19

24.Pedro e João não tinham oferta para dar ao paralítico: At 3.6

25.Transitoriedade e vaidade (Pv 23.5, Ec 2.18, 5.10)

26.Pobres no mundo, mas ricos para Deus (Tg 2.5)

27.Moisés abandonou sua riqueza e "status", para servir a Deus e ao Seu povo Hb 11.24-26

28.Prosperidade como resultado da obediência, e não dos "direitos": Dt 7.12-13, 11.13-15, etc.

29.A cobiça levou o povo de Israel a desobedecer e ser derrotado: Js 7.1-26

30.Deus usou Gideäo, da família mais pobre de Manassés, para libertar Israel: Jz 6.15

31.Jó, um justo, passou por um período de pobreza total: Jó 1.9-12

32."Ganhar o mundo inteiro" ou "perder sua alma"? (Mc 8.36). Veja também Lc 12.34

33.Qual o objetivo do evangelho? Prosperidade ou salvação? Veja Jo 20.31

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentário(s)

A importância de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO!

Hoje em meu devocional/MAPA eu aprendi sobre a importancia de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO! Como é preciosa a lição trazida em Mt 6....