25 de mar de 2010

Verdades Bíblicas sobre o concubinato.

Que a sociedade hodiernamente vive uma total inversão de valores não é nem novidade falar, mas poucos se atentam ao que Deus fala em situações tão comum da atualidade, e quando somos pegos de surpresa vivendo a murmúria de dias infelizes não raro dizemos a Deus: mas Senhor, por que estou passando por isso!?

A palavra de Deus no livro de Juizes traz uma mensagem clara acerca das concubinas, que embora fosse aceitável pela sociedade Israelita (tal qual acontece hoje), não é da vontade do Senhor, veja bem, a Bíblia é muito clara nesse sentido e taxativa, a começar de Gênesis 2.24 quando lemos que os dois serão uma só carne.

É a incrível matemática de Deus quando diz que os dois serão um, e esse um é em sentido de unidade familiar, não cabe aqui as divisões, separações, amantes, concubinas ou qualquer outra forma de, digamos assim, concerto social para resolver problemas ou dar nomes a esses problemas.

Voltando para a reflexão da mensagem trazida no livro de Juizes, vemos que quando a fé do povo Israelita se desintegrou de Deus sua unidade como nação também se desfez e a conseqüência disso foi que eles, os Israelitas perderam toda a posse da terra, os propósitos do Senhor e não demorou muito para que cada um fizesse o que ‘‘achava mais reto’’ isso aconteceu quando passaram a não mais permitir que Deus os guiasse.

Ao fazerem as leis para seus próprios benefícios, estabeleceram padrões muito abaixo dos de Deus e é exatamente o que acontece quando deixamos Deus fora dos planos de nossa vida, provavelmente ficamos chocados com o que somos capazes de fazer, creio que essa seja a reação de muitas pessoas ao se depararem com uma situação envolvendo concubina em seu relacionamento.

Na Bíblia elas serviam como mulheres de guerra, ou seja, para servirem aos homens que iam para guerra, possuíam todos os deveres, mas porem alguns privilégios. Um detalhe importante, e que a Bíblia não cita direitos, pois embora fossem ligadas ao homem, sexualmente falando diga-se de passagem, ela, a concubina e seus filhos não tinham sequer direito a herança como esposa e filhos legítimos, seu principal propósito, isso quem diz e a Bíblia, era de dar prazer sexual ao homem ter filhos adicionais e ajudar na realização dos trabalhos domésticos, as concubinas na Bíblia costumavam ser prisioneiras de guerras, mas isso é um fato Bíblico, porem a sociedade atual não deixa de ‘gritar’ sobre as conseqüências trazidas inclusive de legislações protetivas a essa figura tão deturpadora da paz nas famílias quando sofrem a angustia e humilhação em ter que enfrentar morosos processos judiciais em busca de direitos como se não fossem seus.

E mais uma vez a realidade social se choca com a realidade Bíblica, não por uma questão meramente temporal, mas pela desobediência do homem em não acreditar, confiar e viver os propósitos de Deus na sua vida.


Que Deus abençoe a TODAS as famílias do Brasil e do mundo e possa refrigerar os corações aflitos das esposas, verdadeiras esposas que constroem um lar junto com seus filhos, trazendo a estas discernimento, paz coragem e muita fé!

Amem!

Fonte: Estudos da Bíblia em devocional no livro de Juizes.

Um comentário:

  1. amor. como sempre demonstrando sua excelencia em tudo que faz. excelentes reflexoes amem.

    ResponderExcluir

comentário(s)

A importância de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO!

Hoje em meu devocional/MAPA eu aprendi sobre a importancia de ter um tempo EXCLUSIVO PARA ORAÇÃO! Como é preciosa a lição trazida em Mt 6....