Desmistificando a virgem


O Espaço de Cristo traz com exclusividade um estudo sobre a vida de Maria, a mãe de Jesus de uma série de mensagens sobre mulheres notáveis da Bíblia.

Gravado na Igreja Batista Central de Fortaleza – IBC-CE sob a ministração do Pastor Armando Bispo* que autorizou a veiculação dessa maravilhosa palestra.

Assista e descubra mais sobre Maria!

Ela continuou virgem? É santa? Devemos adorá-la? O que a Bíblia diz acerca dos temas polêmicos e os dogmas da religião?

Observações importantes são relatadas nesse vídeo acerca das doutrinas e dogmas que destoam dos princípios bíblicos, ao conceder a Maria uma posição de soberania, em igualdade e até superior ao Criador. quando afirmam por exemplo:
“Maria é onipotente em poder e infinita em misericórdia, e é para ser adorada como rainha do céu e dos anjos. Ela foi imaculada. (Ela é chamada Mãe de Deus, Refúgio dos Pecadores, Portão do Céu, Mãe de Misericórdia, Esposa do Espírito Santo, Propiciatória do Mundo, etc)”.

Este ensino foi introduzido na igreja por volta do ano de 1301, frutos de muitos debates por alguns séculos, foi proclamada doutrina pelo Papa Pio IX apenas em 1854. Antes desta data, ela não era reconhecida pela igreja como mãe de Deus e dotada de qualidades exclusivas do Senhor Deus.
Não encontramos nas Escrituras Sagradas, concessão de atributos de deidade a esta serva, as poucas menções que a Bíblia faz sobre Maria, estão diretamente relacionadas com a pessoa do Senhor Jesus. Ele é quem é o personagem central da Bíblia, sendo mencionado através dos títulos que evidenciam sua Divindade, sacrifício e ministérios que exerceu e exerce para nossa salvação, sua perfeita humanidade, morte vicária, soberania e sabedoria e Só Ele é o único digno de receber honra, glória, louvor e adoração (Ap 5.8-13).
E neste particular, a Bíblia proíbe terminantemente aos fiéis de fazer qualquer adoração ou veneração a qualquer outro nome que não seja o nome excelso do Senhor Jesus. O que a Bíblia afirma sobre Maria é ela como Mãe de Jesus, filha de Deus Pai, Mulher submissa e mãe dos demais filhos e filhas que concebeu.
Maria de fato é uma mulher notável, pois soube ser menina mulher e mãe! Acima de tudo ela soube reconhecer seu papel e o seu lugar no plano divino quando engrandeceu ao Senhor no Magnificat alegrou em Deus seu Salvador!


Créditos: Igreja Batista Central – IBC  Fortaleza, Pastor Armando Bispo.
 Armando Bispo* é o Pastor Líder da Igreja Batista Central em Fortaleza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentário(s)

Pesquisar este blog