Tende bom ânimo! Pois eu confio em Deus - Atos 26: 1-27 / Salmos 119:18

Terça-feira, 16 de Novembro, 2010

A Palavra de hoje vem nos mostrar a confiança plena que Paulo tinha no Senhor.
Estavam todos em meio a uma viagem muito dificil e cheia de tribulações.
Embora Paulo houvesse advertido da viagem, mas deram mais credito ao piloto do barco que as palavras de Paulo.
No meiio da tempestade Paulo exclamou: Tende bom ânimo, pois eu confio em Deus.
Confiar no Senhor deve ser a nossa fortaleza.
A exemplo desse fato tivemos um dos maiores desatres de navio, quem não lembra do caso Titanic?
O pliloto exclamou que nem Deus afundaria Titanic.

E você, em quem tem confiado?

1   Quando foi decidido que navegássemos para a Itália, entregaram Paulo e alguns outros presos a um centurião chamado Júlio, da Corte Imperial.
2   Embarcando num navio adramitino, que estava de partida para costear a Ásia, fizemo-nos ao mar, indo conosco Aristarco, macedônio de Tessalônica.
3   No dia seguinte, chegamos a Sidom, e Júlio, tratando Paulo com humanidade, permitiu-lhe ir ver os amigos e obter assistência.
4   Partindo dali, navegamos sob a proteção de Chipre, por serem contrários os ventos;
5   e, tendo atravessado o mar ao longo da Cilícia e Panfília, chegamos a Mirra, na Lícia.
6   Achando ali o centurião um navio de Alexandria, que estava de partida para a Itália, nele nos fez embarcar.
7   Navegando vagarosamente muitos dias e tendo chegado com dificuldade defronte de Cnido, não nos sendo permitido prosseguir, por causa do vento contrário, navegamos sob a proteção de Creta, na altura de Salmona.
8   Costeando-a, penosamente, chegamos a um lugar chamado Bons Portos, perto do qual estava a cidade de Laséia.
9   Depois de muito tempo, tendo-se tornado a navegação perigosa, e já passado o tempo do Dia do Jejum, admoestava-os Paulo,
10   dizendo-lhes: Senhores, vejo que a viagem vai ser trabalhosa, com dano e muito prejuízo, não só da carga e do navio, mas também da nossa vida.
11   Mas o centurião dava mais crédito ao piloto e ao mestre do navio do que ao que Paulo dizia.
12   Não sendo o porto próprio para invernar, a maioria deles era de opinião que partissem dali, para ver se podiam chegar a Fenice e aí passar o inverno, visto ser um porto de Creta, o qual olhava para o nordeste e para o sudeste.
13   Soprando brandamente o vento sul, e pensando eles ter alcançado o que desejavam, levantaram âncora e foram costeando mais de perto a ilha de Creta.
14   Entretanto, não muito depois, desencadeou-se, do lado da ilha, um tufão de vento, chamado Euroaquilão;
15   e, sendo o navio arrastado com violência, sem poder resistir ao vento, cessamos a manobra e nos fomos deixando levar.
16   Passando sob a proteção de uma ilhota chamada Cauda, a custo conseguimos recolher o bote;
17   e, levantando este, usaram de todos os meios para cingir o navio, e, temendo que dessem na Sirte, arriaram os aparelhos, e foram ao léu.
18   Açoitados severamente pela tormenta, no dia seguinte, já aliviavam o navio.
19   E, ao terceiro dia, nós mesmos, com as próprias mãos, lançamos ao mar a armação do navio.
20   E, não aparecendo, havia já alguns dias, nem sol nem estrelas, caindo sobre nós grande tempestade, dissipou-se, afinal, toda a esperança de salvamento.
21   Havendo todos estado muito tempo sem comer, Paulo, pondo-se em pé no meio deles, disse: Senhores, na verdade, era preciso terem-me atendido e não partir de Creta, para evitar este dano e perda.
22   Mas, já agora, vos aconselho bom ânimo, porque nenhuma vida se perderá de entre vós, mas somente o navio.
23   Porque, esta mesma noite, um anjo de Deus, de quem eu sou e a quem sirvo, esteve comigo,
24   dizendo: Paulo, não temas! É preciso que compareças perante César, e eis que Deus, por sua graça, te deu todos quantos navegam contigo.
25   Portanto, senhores, tende bom ânimo! Pois eu confio em Deus que sucederá do modo por que me foi dito.
26   Porém é necessário que vamos dar a uma ilha.


VERSÍCULO:
  Abre os meus olhos para que eu veja as maravilhas da tua lei.
   Salmos 119:18

ORAÇÃO:

Santo Pai, obrigada por sua justiça. Eu sei que o Senhor trará
justiça e acertará toda a injustiça, quando julgar a Terra. Isto
me dá conforto, porque eu sei que, através de Jesus, o Senhor nos
vê como filhos justos. Minha oração hoje é que eu possa viver
de uma maneira que traga honra ao senhor, e que reflita o caráter
de Seu filho, quando Ele andou nesta Terra. No nome dele, Jesus,
meu Senhor e Messias, eu oro. Amém.



Visite:
www.espacodecristo.com
Um lugar de reflexão,partilha, oração e conversão.


“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura." (Marcos 16:15)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentário(s)

Pesquisar este blog